Resultados do inquérito ao sector dos serviços referente a 2016 (administração de imóveis, segurança, limpeza, publicidade, bem como organização de conferências e exposições)
2017-10-13 14:51:00

Resultados do inquérito ao sector dos serviços referente a 2016 (administração de imóveis, segurança, limpeza, publicidade, bem como organização de conferências e exposições)

Fonte: Direcção dos Serviços de Estatística e Censos

Em 2016 existiam 217 estabelecimentos que prestavam serviços de administração de imóveis, isto é, mais 8, face a 2015. O número de trabalhadores ao serviço foi de 5.217 (+5,4%, em termos anuais), dos quais 3.236 eram porteiros de prédios (62,0% do total). As receitas deste ramo de actividade económica cifraram-se em 1,39 mil milhões de Patacas, tendo aumentado 8,0%, em termos anuais. As despesas atingiram 1,12 mil milhões de Patacas, ou seja, mais 9,5%, destacando-se que as despesas com pessoal (589 milhões de Patacas) e as despesas de exploração (417 milhões de Patacas) subiram 14,3% e 2,1%, respectivamente. O valor acrescentado bruto, que reflecte o contributo económico do ramo de actividade económica, alcançou 850 milhões de Patacas, crescendo 10,2%, em termos anuais. O excedente bruto cifrou-se em 260 milhões de Patacas, mais 2,1%, em termos anuais. Por seu turno, a formação bruta de capital fixo deste ramo atingiu 13,08 milhões de Patacas, caindo 94,3%, em comparação com o ano 2015, devido aos estabelecimentos terem adquirido menos imóveis, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Havia 44 estabelecimentos que prestavam serviços de segurança, ou seja, mais 5, em relação ao ano 2015. O número de trabalhadores ao serviço fixou-se em 9.084, tendo-se registado um aumento ligeiro de 0,5%, dos quais 6.300 eram guardas (69,4% do total). As receitas cifraram-se em 1,86 mil milhões de Patacas, subindo 9,1%, em termos anuais. As despesas foram de 1,70 mil milhões de Patacas (+10,2%, em termos anuais), dos quais 90,6% eram despesas com pessoal, que atingiram 1,54 mil milhões de Patacas. O valor acrescentado bruto correspondeu a 1,70 mil milhões de Patacas, mais 8,6%, em termos anuais. Porém, o excedente bruto foi de 158 milhões de Patacas, diminuiu 2,9%. A formação bruta de capital fixo deste ramo de actividade económica cifrou-se em 12,04 milhões de Patacas, menos 1,7%, em termos anuais.

O número de estabelecimentos que prestavam serviços de limpeza foi de 176 no ano 2016, isto é, mais 13, comparativamente com o ano 2015. O número de trabalhadores ao serviço atingiu 8.284 (+13,8%, em termos anuais), dos quais 7.520 eram pessoal de limpeza (90,8% do total). As receitas deste ramo de actividade económica cifraram-se em 1,11 mil milhões de Patacas, mais 13,5%, em termos anuais. Quanto às despesas, refira-se que as deste ramo equivaleram a 1,00 mil milhões de Patacas, tendo-se registado um aumento de 16,8%, em termos anuais, impulsionado pelo crescimento de 16,5% das despesas com pessoal (808 milhões de Patacas). O valor acrescentado bruto correspondeu a 923 milhões de Patacas, ou seja, mais 12,7%, em termos anuais. Porém, o excedente bruto foi de 114 milhões de Patacas, baixou 8,6%. A formação bruta de capital fixo deste ramo fixou-se em 12,15 milhões de Patacas, menos 21,5%, em termos anuais.

Havia 639 estabelecimentos de publicidade, ou seja, mais 38, relativamente a 2015. O número de trabalhadores ao serviço foi de 2.148 (-1,6%, em termos anuais), dos quais apenas 69,3% eram pessoal remunerado. As receitas deste ramo de actividade económica atingiram 784 milhões de Patacas, menos 14,5%, face a 2015. Destaca-se que as receitas provenientes dos serviços de publicidade (incluindo design e difusão em meios de comunicação) se cifraram em 444 milhões de Patacas, tendo diminuído 21,6%, em termos anuais. Observou-se ainda que alguns estabelecimentos de publicidade prestavam também serviços de convenções/exposições e outros serviços e que as receitas provenientes da prestação destes serviços equivaleram a 313 milhões de Patacas (39,9% do total das receitas deste ramo), mais 31,6%, em termos anuais. As despesas alcançaram 743 milhões de Patacas, menos 7,6%, face a 2015, realçando-se que as despesas em compras de bens/serviços e comissões se situaram em 379 milhões de Patacas, tendo descido 10,0%. O valor acrescentado bruto deste ramo foi de 277 milhões de Patacas, menos 17,3%, em termos anuais. O excedente bruto atingiu 38,06 milhões de Patacas, tendo baixado 65,3%, em termos anuais, em virtude do decréscimo das receitas ter sido superior ao das despesas. Por seu turno, a formação bruta de capital fixo situou-se em 16,67 milhões de Patacas, menos 72,0%, em termos anuais, devido aos estabelecimentos terem adquirido menos veículos motorizados.

Existiam 80 estabelecimentos que prestavam serviços de organização de conferências e exposições, isto é, mais 13, em relação a 2015. O número de trabalhadores ao serviço foi de 344, menos 7,8%, em termos anuais. As receitas deste ramo de actividade económica corresponderam a 388 milhões de Patacas (+23,9%, em termos anuais), dos quais 64,8% eram receitas oriundas da prestação de serviços de convenções/exposições e de outros serviços, que atingiram 252 milhões de Patacas (+3,6%, em termos anuais). As despesas cifraram-se em 344 milhões de Patacas, subindo 13,4%, em termos anuais. O valor acrescentado bruto deste ramo foi de 103 milhões de Patacas, mais 47,6%, em termos anuais. O excedente bruto fixou-se em 44,21 milhões de Patacas, crescendo significativamente 3,4 vezes, devido ao crescimento das receitas ter sido superior ao das despesas. A formação bruta de capital fixo foi de 1,82 milhões de Patacas, menos 15,1%, em termos anuais.


Volta