Estatísticas da actividade internacional do sector bancário de Macau em Dezembro de 2017
2018-02-14 11:11:00

Estatísticas da actividade internacional do sector bancário de Macau em Dezembro de 2017

Fonte: Autoridade Monetária de Macau

Nas estatísticas apresentadas pela AMCM constatam-se que, a proporção da actividade internacional do sector bancário de Macau recuou ligeiro no quarto trimestre de 2017. A quota das aplicações financeiras nos mercados internacionais, no activo total do sistema bancário, decresceu de 84,6% no final de Setembro de 2017 para 84,2% três meses depois. Entretanto, as responsabilidades internacionais no passivo total do sistema bancário ascenderam, registaram no final de Setembro de 2017 de 79,2% para 79,4%.

A moeda não local é a unidade principal nas transacções bancárias internacionais. No final de Dezembro  2017, a pataca ocupava, uma quota de apenas 0,9% e 1,8%, respectivamente, no total do activo e no total do passivo financeiro internacional. O dólar de Hong Kong, o dólar dos Estados Unidos, renminbi e outras moedas estrangeiras, com “peso” de 43,6%, 43,9%, 6,9% e 4,7%, respectivamente, do total do activo internacional, assim como a quota do total da responsabilidade internacional de 52,6%, 35,3%, 6,4% e 3,9%, respectivamente.

Activos internacionais do sector bancário de Macau

No final de Dezembro de 2017, o total dos activos internacionais do sector bancário de Macau atingiu MOP1.285,6 mil milhões (USD159,7 mil milhões), o que representou um crescimento relativamente ao trimestre anterior de 2,4% e um crescimento de 9,9% em relação ao ano anterior. Sendo de assinalar crescimento de 13,7%, correspondendo a MOP935,1 mil milhões das disponibilidades sobre o exterior e um crescimento de 0,9%, correspondendo a MOP350,5 mil milhões, nos activos locais em moedas estrangeiras. Os empréstimos de entidades não bancárias sobre o exterior constituíram o maior parte dos activos internacionais, aumentaram 21,0% atingindo-se MOP437,6 mil milhões.

Responsabilidades internacionais do sector bancário de Macau

O total das responsabilidades internacionais do sector bancário de Macau atingiu MOP1.212,3 mil milhões (USD150,6 mil milhões), registando uma subida de 3,2% desde três meses antes, e um crescimento de 10,9% de um ano anterior. As responsabilidades para com o exterior e as responsabilidades internas em moedas estrangeiras atingindo MOP571,1 mil milhões e MOP641,2 mil milhões, respectivamente, comparando com as do ano anterior, registaram acréscimo anual de 12,2% e de 9,8%. Os depósitos em moedas estrangeiras dos residentes e do governo da RAEM nos bancos locais continuaram a representar a maior componente no total das responsabilidades internacionais. Esses depósitos cresceram 14,5% para MOP569,4 mil milhões no final de Dezembro de 2017, em comparação com MOP497,5 mil milhões a 12 meses anterior.

As áreas de activo e passivo sobre o exterior do sector bancário de Macau

A actividade bancária internacional de Macau distribuiu-se principalmente pela Ásia e Europa. Até final de Dezembro de 2017 as quotas das disponibilidades do sistema bancário de Macau em Hong Kong, e no interior da China eram de 37,8% e 30,8%, respectivamente; Reino Unido e Portugal, estas quotas eram de 2,1% e 1,4%, respectivamente, no total de activo exterior. Entretanto, as quotas das disponibilidades em países de língua portuguesa e países ao longo do “Uma Faixa, Uma Rota” ocupava quotas de 1,6% e 3,5%. Quando ao passivo sobre o exterior, registaram quotas de 52,2% e 22,8% para Hong Kong e o interior da China, respectivamente, no que respeita ao passivo sobre Reino Unido e Portugal, as suas quotas eram de 1,7% e 0,8% do total de passivo sobre o exterior. Sobre países de língua portuguesa e países ao longo do “Uma Faixa, Uma Rota” registaram quotas de 1,0% e 11,3%, respectivamente.

As estatísticas da actividade internacional do sector bancário de Macau são elaboradas de acordo com os métodos indicados pelo “Bank for International Settlements”, a fim de assegurar a participação da RAEM no projecto de “Estatísticas regionais da actividade bancária internacional” da referida entidade.


Volta