Mais postos de vacinação disponíveis a partir de 14 de Fevereiro
2018-02-14 16:04:00

Mais postos de vacinação disponíveis a partir de 14 de Fevereiro

Fonte: Serviços de Saúde

Em resposta à vacinação dos últimos dias, a partir de hoje (dia 14 de Fevereiro), para além dos centros de saúde e postos de saúde dos Serviços de Saúde, estarão também disponíveis postos de vacinação no CHCSJ, no Hospital Kiang Wu, nas consultas externas do Hospital Universitária de Ciência e Tecnologia e nas Clínicas dos Operadores, com vacinação gratuita e sem marcação para os residentes de Macau, com idade superior a 6 meses, durante o horário de atendimento.

Em finais de Janeiro, perante a tendência de gripe, registou-se uma subida da taxa de vacinação, com uma média de cerca de 400 residentes por dia, tendo ultrapassado uma média de 4,000 residentes por dia aquando do período de pico, causando um grande impacto no funcionamento dos postos de vacinação, daí os Serviços de Saúde terem lançado medidas para marcação da vacinação nos centros de saúde e postos de saúde. Recentemente, os centros de saúde têm registado uma descida, para uma média de cerca de 700 residentes por dia. Para facilitar a vacinação, os centros de saúde e os postos de saúde irão proporcionar serviços especiais referidos em cima após a discussão com organizações médicas cooperativas.

Para evitar qualquer impacto no funcionamento dos centros de saúde e postos de saúde, a marcação não pode ser alterada. Caso haja vagas de marcação, os residentes sem marcação receber a vacina nesse dia. De qualquer forma, os Serviços de Saúde vão prodecer ao ajustamento da vacinação conforme a situação real.

Para responder às necessidades de vacinação, os Serviços de Saúde encomendaram mais 45.000 vacinas contra a gripe sazonal para o Inverno 2017-2018 no Hemisfério Norte que já chegaram basicamente em Macau. Com esta encomenda o número de vacinas, perfazem um total de 165.000 vacinas da gripe. Actualmente, cerca de 127.000 residentes já foram inoculados.

Segundo os dados recolhidos da monitorização, entre os dia 11 e 13 de Fevereiro, a proporção entre o número de doentes gripais adultos que recorreram ao Centro Hospitalar Conde de São Januário é de 6,6%. Relativamente à proporção de doentes gripais crianças que recorrem à consulta e as crianças doentes atendidas, passou para 34,8%. Daí resulta que regista-se contudo uma tendência de melhoria, mas ainda se encontra no período de pico da gripe, mantendo-se nas próximas semanas, com possibilidade de ocorrência de 2ª onda de gripe após os feirados de novo ano chinês. 

Sendo assim, os Serviços de Saúde apelam que residentes devem tomar medidas preventivas, tal como a vacinação é a medida mais económica, segura e eficaz para prevenção da gripe sazonal, podendo reduzir o risco de incidência de gripe, a taxa de internamento e de mortalidade. Em alguns grupos de risco, tais como idosos, crianças, grávidas, pessoas obesas e doentes crónicos, mais vulneráveis a complicações e aqueles têm mais contactos com grupo de pessoas de alto risco, se contraírem a gripe, devem recorrer rapidamente à vacinação. Essa leva 2 e 3 semanas à produzir o efeito de protecção.

Além da vacinação, Os Serviços de Saúde pretendem sensibilizar os cidadãos que a adopção das medidas de prevenção que se seguem poderá diminuir a infecção da gripe e de outras doenças do tracto respiratório superior:

  1. Ter um sono adequado, uma alimentação equilibrada e uma prática frequente de desporto;
  2. Manter o hábito de uma boa higiene pessoal e lavar frequentemente as mãos;
  3. Cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, bem como manusear cautelosamente as secreções orais e nasais expelidas com um lenço de papel e deitá-lo num caixote de lixo com tampa e depois limpar imediatamente as mãos; Se não tiver um lenço, cobrir a boca e o nariz com o antebraço, em vez de usar as mãos;
  4. Manter uma boa ventilação de ar e uma boa higiene ambiental;
  5. Evitar o deslocamento a locais lotados;
  6. Usar máscara no caso de ter sintomas de gripe, de necessitar de cuidar de doentes ou de recorrer a um hospital ou clínica;
  7. Em caso de indisposição, recorrer de imediato a um médico e permanecer no domicílio para descanso.

Para informações detalhadas, os interessados podem consultar o sítio electrónico dos Serviços de Saúde ( http://www.ssm.gov.mo/csr/ ) ou ligar para a linha aberta de informações dos Serviços de Saúde (28 700 800).


Volta