Simulação de um crime para treino de actuação da PJ
2018-05-16 17:39:00

Simulação de um crime para treino de actuação da PJ

Fonte: Polícia Judiciária

Com o objectivo de reforçar a capacidade de actuação e coordenação numa situação complicada de crime, bem como melhorar a eficiência do trabalho de investigação criminal, a Polícia Judiciária efectuou um ensaio de inspecção em local da ocorrência, através da simulação de um caso de homicídio. A simulação teve início com a chegada de uma informação de que um homem fora morto e os seus pertences tinham sido furtados pelo seu parceiro de negócios devido a problema de dinheiro, deslocando-se a PJ de imediato ao local da ocorrência para a investigação e recolha das provas com recurso a equipamento de alta tecnologia. Este treino simulado correu bem e conseguiu atingir o objectivo previsto.

Início do procedimento da inspecção in loco para recolher provas

Esta simulação teve lugar no dia 16 de Maio num terreno para obra vazio situado na Zona B dos Novos Aterros Urbanos, onde ocorreu uma disputa entre 2 homens dentro de um carro devido a problema de dinheiro tendo sido um deles esfaqueado no pescoço com uma faca durante a luta corporal. Quando a vítima tentava sair do carro, foi atacado outra vez com um objecto duro na cabeça pelo que acabaria por falecer devido à gravidade dos ferimentos. Depois, o suspeito tirou o dinheiro da vítima, no valor de HKD 500 mil, e fugiu logo de seguida. Quando um cidadão passou pelo local da ocorrência, descobriu a vítima deitada no chão e reportou imediatamente o caso à polícia.

Quando o Núcleo de Denúncias e Intervenção da PJ foi informado, a PJ deslocou-se imediatamente ao local da ocorrência, bloqueando o local para iniciar o procedimento da inspecção in loco para recolher provas sobre este caso grave. O pessoal da Divisão de Investigação e Combate ao Banditismo, Secção de Investigação de Crimes Contra a Pessoa, Secção de Investigação e Combate ao Roubo fez uma recolha da prova no local da ocorrência. Também o pessoal da Divisão de Inspecção ao Local do Crime do Departamento de Ciências Forenses e o pessoal da peritagem forense do mesmo departamento fez a inspecção in loco procedendo à tiragem de fotografia tridimensional, recolhendo vestígios biológicos e impressões digitais encontradas no local bem como tirando exemplos do corpo do falecido para a teste e comparação de ADN. As provas recolhidas foram entregues à respectiva secção de investigação para o devido acompanhamento.

Uso de equipamentos da tecnologia mais avançada para apoiar a investigação criminal

Para implementar o conceito de “reforço do trabalho policial com a introdução da tecnologia”, é preciso introduzir vários equipamentos da tecnologia mais avançada da inspecção in loco como, por exemplo, um veículo de inspecção ao local do crime para poder responder às necessidades práticas do trabalho, equipado com equipamentos de inspecção para vários tipos de caso grave, como homicídio, explosão, arma de fogo e fogo posto. Ao longo dos anos foram introduzidos equipamentos portáteis da tecnologia mais avançada, incluindo equipamento de fontes de luz forense, sistema de reconstrução tridimensional, sistema de identificação com impressões digitais com rede wireless e acesso remoto, sistema de exame de documentos, espectrometria de infravermelho, etc., para um melhoramento constante da eficiência e a qualidade do trabalho da inspecção in loco e prestar um maior apoio técnico ao trabalho de investigação criminal. Quanto à técnica de perícia forense, a PJ tem vindo a perseguir o desenvolvimento das novas técnicas no mundo fazendo uso, por exemplo, do novo kit de amplificação de ADN para o caso de crime e o exame de investigação biológica de filiação reduzindo muito tempo para o exame, e fazendo aumentar o grau da sensibilidade, a taxa de sucesso e a capacidade de identificação individual. Com a introdução da técnica de análise de cromatografia líquida e de alta sensibilidade e da técnica de análise de cromatografia gasosa para efectuar o exame a drogas voláteis aumentou-se a taxa de sucesso de inspecção sobre as drogas com características de baixa concentração, de fácil degradação e voláteis.

Este ensaio simulou as condições que ocorrem na realidade e tendo tudo corrido bem. Após o ensaio, foi realizada uma reunião com todas as subunidades participantes para rever e melhorar o mecanismo de colaboração com o objectivo de aumentar a eficiência do trabalho da investigação criminal e da inspecção in loco.



O pessoal da PJ a fazer a recolha da prova no local da ocorrência



Início do procedimento da inspecção in loco para recolher prova



Ensaio de inspecção em local da ocorrência através da simulação de um caso de homicídio



O ensaio simulou as condições da realidade



O veículo de inspecção ao local do crime


Volta